29-A

Realização: Circo de Ideias
Produção: Ruptura Silenciosa



J-A 246 | TRABALHAR ALÉM-MAR [Discurso Directo] 
Conversa conduzida por Paulo Moreira e Pedro Baía.
Registo e vídeo por Tiago Casanova.
Porto, 19 de Novembro de 2012.

TEXTÍCULO II

A proposta «Lisbon Ground», que a comissária Inês Lobo apresenta como representação oficial de Portugal na 13ª edição da Bienal de Arquitectura de Veneza, é o que é.

Poderia ter sido somente uma mostra de uma certa tendência lisboeta dominada pelos arquitectos João Luís Carrilho da Graça, Gonçalo Byrne, Aires Mateus, Ricardo Bak Gordon, Ricardo Carvalho e Joana Vilhena.

Poderia ter sido uma justa homenagem a Nuno Portas, através da internacionalização da exposição «Ser Urbano» comissariada por Nuno Grande no âmbito de Guimarães Capital Europeia da Cultura. 

Como poderia ainda ter sido uma oportunidade para convidar um jovem e pervertido colectivo a comissariar uma espectacular representação portuguesa, como a Friendly Fire, por exemplo.

Poderia também, e com esta termino, ter sido um verdadeiro momento para explorar as potencialidades de novas gerações de arquitectos, de novas práticas espaciais, de novas geografias ou de novas narrativas.

Mas não. A proposta «Lisbon Ground», que a comissária Inês Lobo apresenta como representação oficial de Portugal na 13ª edição da Bienal de Arquitectura de Veneza, é o que é.


Anos 1980



Vídeo produzido pela Circo de Ideias para o lançamento
do livro «Anos 1980». (music by: New Order — Blue Monday)

+info: www.circodeideias.pt